25 de fev de 2008

22 de fev de 2008

caldo




AMOR
tô extraindo
tô espremendo
tô tirando o caldo de ti
que escorre entre os dedos



6 de fev de 2008

A montanha e o rio

quero saber mais do teu silêncio
e como é silêncio
nada escuto além dos sons da natureza
os grilos fazem serenatas
as cigarras inundam o ar
cachorros falam entre si
daqui e dali
asas batem no céus
e carros deslizam
ora lentamente, ora velozes

Essas sinfonias conheço bem

Agora, só quero saber mais do
Teu silêncio
intenso silêncio
tão cheio de significados desconhecidos
como se você fosse a montanha
eu, o rio que passa e te toca
e nada sabe

3 de fev de 2008

Sem nome

2 de fev de 2008